sábado, 15 de outubro de 2011

Quem é quem no Pan-Americano 2011

Começaram ontem (14) os jogos Pan-Americanos 2011, em Guadalajara no México. Hoje, iniciam-se as competições no vôlei feminino: Brasil, República Dominicana, Cuba e Canadá integram o grupo A e Estados Unidos, Porto Rico, México e Peru o grupo B. As seleções se enfrentam e os dois melhores classificados de cada grupo, passam para a semi-final do torneio. Como de praxe, o Vôlei FÃminino apresentará uma síntese rápida das seleções que atuarão pelo pan. Confiram abaixo:

As Favoritas

A seleção do BRASIL dispensa comentários. Vem com as opostas Sheilla e Tandara as ponteiras Mari, Jaqueline, Fê Garay e Paula, as centrais Thaisa, Fabiana e Juciely , as levantadoras Dani Lins e Fabíola e a líbero Fabí. O Brasil é a única seleção dealto nível que disputará o Pan-Americano, já que os Estados Unidos mandaram time B. 
O treinamento é duro: Brasil quer o ouro!

As principais rivais

A REPÚBLICA DOMINICANA é um time de respeito e enfrenta o Brasil logo na estreia. Nos últimos anos, o time que é comandado pelo brasileiro Marcos Kwiek fez jogos apertados contra o Brasil e até venceu algumas oportunidades. Assim como o Brasil, vai disputar a Copa do Mundo em novembro e também veio com a  seleção titular. As estrelas estarão lá, como Milagros Cabral, Prisilla Rivera e Brenda Castillo.
República Domincana é o time mais complicado do torneio

Não é bom brincar com...

Os ESTADOS UNIDOS, claro! O time B tem ponteiras como Cynthia Barboza, campeã do Grand Prix em 2010 e Alix Klineman, talentosíssima e jovem, que é apaixonada pelo Brasil e sonha em jogar a Superliga. É um time B, ainda assim, perigoso.
Apaixonada pelo Brasil, a gigante talentosa Klineman é destaque dos EUA 

CUBA cresce em competições como o Pan e o torneio de Montreux. Menos times, menos jogos, menos desgastes; mas fato é que a equipe cubana nem sonha em ser aquele time do passado, sequer aquele que derrotou o Brasil no Pan 2007. Elas vão levar o que tem de melhor, Yannelis Santos, Kenia Carcases, Ana Lydia Cleger e ainda assim não devem ser candidatas ao título. Mas estão entre as 4 melhores...
Atuais campeãs pan-americanas, sonham em repetir o feito de 2007

Elas não devem dar trabalho

A seleção de PORTO RICO tem uma grande jogadora: a ponteira Aurea Cruz. E só. Nenhuma outra jogadora tem nome reconhecido no cenário mundial e a maioria atua por seu próprio país. Não está completa e mesmo que estivesse, não seria um grande adversário. Porto Rico, porém, deve passar para as semi-finais.
Aurea Cruz é a melhor jogadora de Porto Rico, com passagens pela Itália 

Apesar de fanáticos pelo voleibol, os fãs do PERU não devem ver seu time ir muito longe. A disputa vai ficar possivelmente entre Peru e Porto Rico pelas semi-finais. E para quem acredita no talento dela, Elena Keldibekova estará lá! 
Apaixonados por vôlei, peruanos não veem sua seleção corresponder

O MÉXICO foi claramente favorecido na escolha de grupos. Mas é normal, o time da casa sempre dá essa "roubadinha". Mas elas não tem tradição no voleibol e sequer devem passar da primeira fase. Provavelmente não vencerão sequer o Peru. 
Mexicanas querem a melhor atuação possível no Pan de seu país

Finalizando com o CANADÁ, elas não tem a mínima chance de semi-finais. Ainda que vencessem Cuba, teriam Brasil e as dominicanas pela frente; caíram no grupo da morte. Outro país sem tradição no vôlei, vai apenas para representar o esporte de seu país.
Canadenses terão que pasar por Brasil, República Dominicana e Cuba para ir à semi-final

Nenhum comentário:

Postar um comentário