terça-feira, 18 de outubro de 2011

Em pan atípico, Brasil vai às semi-finais

O Brasil chegou hoje (17/10) à terceira vitória nos jogos Pan-Americanos de Guadalajara. Ao vencer República Dominicana, Canadá e Cuba, a seleção comandada por José Roberto Guimarães aguarda as quartas de final para conhecer seus adversários. Em um Pan não muito agradável para o vôlei feminino, o time segue quebrado e jogando razoavelmente bem. Abaixo, uma síntese sobre a campanha brasileira e a fase de classificação do Pan.

Com uma imagem terrível 
(Brasil 3 x 1 República Dominicana)
Imagem de Jaqueline desacordada levou colegas à quadra e comoveu o Brasil

O jogo contra a República dominicano foi nervoso. Muito! Após vencer o primeiro set, no início do segundo, a ponteira Jaqueline se chocou com a líbero Fabí e sofreu uma lesão nas vértebras C5 e C6 e está afastada - mais uma vez - das quadras. A imagem de Jaque desmaiada na quadra assustou ao torcedor brasileiro e fã de voleibol. A missão para Zé Roberto era árdua, manter 11 cabeças no jogo e despreocupadas com a companheira que saiu desmaiada de quadra. No segundo set, não deu muito certo e a República Dominicana venceu. Mas no terceiro set, cabeça no lugar e bola pra frente e o Brasil venceu os sets restantes. Sheilla teve uma atuação patética, marcando apenas 3 pontos de ataque e somando muitos erros. Na má atuação da oposta, sobrou pra Dani Lins, que acabou saindo de quadra. Sheilla continou mal e Tandara veio a quadra. Após a lesão de Jaqueline, Fernanda Garay veio a quadra e carregou o time enquanto Sheilla seguia jogando mal. Mas no final do jogo, um pisão no pé de Karla Echenique acabou tirando Garay do jogo e Paula entrou. Contra a Rep. Dominicana, o Brasil marcou um set inteiro em bloqueios: 25 pontos. Bethania De La Cruz foi maior pontuadora com 24 pontos, mas o show foi todo da jovem Brenda Castillo, uma das melhores líberos do mundo. Pelo lado brasileiro, Garay brilhou em pouco tempo com 18 pontos. A Rep. Dominicana não contou com duas estrelas: a experiente Milagros Cabral e a perigosa Prisilla Rivera.

Jogando fácil
(Brasil 3 x 0 Canadá)
Paula Pequeno brilhou em jogo fácil contra as canadenses

O Canadá sequer deu problemas ao Brasil. Concentrada, a seleção brasileira passou fácil e com boa atuação, independente da fragilidade do adversário. Zé Roberto mesclou as jogadoras e deu oportunidade a Tandara, Juciely e Fabíola. Fernanda Garay, após a torsão, foi poupada. Voltando à boa forma, Paula Pequeno marcou 12 pontos, virando 11 dos 17 ataques que recebeu.

Naquele jogo de olhares e gritos... 
(Brasil 3 x 1 Cuba)
Sorriso brasileiro em campanha difícil no Pan de Guadalajara

Foi a vitória do Brasil em cima de Cuba por 3 sets a 1. Quem esperava moleza das jovens cubanas, se surpreendeu. O jovem time de Anotnio Perdomo começa a crescer, ganhar experiência e promete incomodar. Com bolas rápidas pelo meio, a seleção cubana complicou a vida das brasileiras. O levantamento  típico ao centro para as cubanas, a bola positiva, com um passinho da levantadora para a direita. Mas as ponteiras cubanas foram quem realmente incomodou na partida. A conhecida campeã pan-americana Kenia Carcases marcou 16 pontos e sua colega de posição, Yoana Palacios marcou 17. Essa última sim, evoluiu muito nessa temporada. Atuando mal, na hora certa Fabiana impôs seu bloqueio às adversárias. Com 14 pontos, Mari foi a principal pontuadora brasileira.

Quartas de final e semi-finais

Assim como o Brasil pelo grupo B, a seleção dos Estados Unidos foi líder do grupo A e por isso, ambas as seleções folgam amanhã (18/10) no campeonato. Canadá e México, foram últimos colocados em seus grupos - A e B respectivamente - por isso foram eliminados.  Pelas quartas de final, Cuba (2º B) enfrenta o Peru (3º A), o vencedor dessa partida enfrenta os Estados Unidos nas semi-finais. Já a República Dominicana (3º) enfrenta Porto Rico (2º B) e quem vencer, pega o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário